15
Sex., Nov.

Brigantiafilms
Ferramentas

Versão Portugues segue. This line strikes east from Porto and is highly scenic once it begins to skirt the river Douro. In September 1978 I was lucky to see No.023, a loco built in 1877 by Beyer Peacock, (suitably decorated and hauling preserved coaches from the museum), celebrating the 100th Anniversary of the Juncal - Regua section. This was just hours before my plane home, and unfortunately I only managed to film it as far as Mosteirô. We chased it in a taxi, and I just managed to get to the airport in time.

In August 1986 the Locomotive Club of Great Britain hired the equally venerable No. 014T, also built by Beyer Peacock, in 1890, between Regua and Barca d'Alva, hauling two Schindler coaches and a brake van. Steam had been withdrawn from this line ten years before, and obtaining water for the thirsty loco became a problem on two occasions. At Pinhão, the water from the column was so muddy that it blocked the injectors and failed the train. We were told a "specialist" was being sent from Contumil. He arrived some hours later, when his "speciality" became obvious - he was about four feet (1.3 metres) tall and small enough to get into the loco's tank to clean out the mud! 

At Barca d'Alva, the water was clean enough, but the column was rusted solid and wouldn't turn. Brian Garvin, from the LCGB produced a section of rain guttering and a ladder and coaxed some water into the loco's tank. Two close escapes. I believe this was the last time a steam loco visited Barca d'Alva. 
Thanks to Planet Television, London, for digital transfer, and to the Locomotive Club of Great Britain for allowing me on their train on the Pocinho - Barca d'Alva section. 
Esta linha vai de leste a partir de Porto e é altamente cênica, uma vez que começa a seguir o rio Douro. Em Setembro de 1978 eu tive a sorte de ver No.023, um loco construído em 1877 por Beyer Peacock, (devidamente decorado e puxando carruagens preservados do museu), celebrando o 100 º aniversário do secção Juncal - Regua. Isso foi algumas horas antes de minha partida de avião para casa e, infelizmente, eu só conseguiu filmá-lo, até Mosteirô. Nós persegui-lo em um táxi, e só consegui chegar ao aeroporto a tempo com alguns minutos.

Em agosto de 1986, o Locomotive Club of Great Britain alugou o Nr. 014T, (igualmente venerável e também construído por Beyer Peacock, em 1890,) entre a Régua e Barca d'Alva, puxando tres carruagens Schindler. Vapor foi retirado ao longo desta essa linha dez anos anteriormente, e arranjar água para o loco sede tornou-se um problema em duas ocasiões. No Pinhão, a água no reservatório foi bastante sujo que bloqueou os injectores do locomotivo e o comboio falhou. Fomos informados que um "especialista" foi em caminho de Contumil. Ele chegou algumas horas mais tarde, quando sua "especialidade" tornou-se óbvio - ele era um baixinho de quatro pés (1,3 metros) de altura e suficientemente pequeno para entrar no tanque da máquina para limpar a lama!

Na Barca d'Alva, a água era limpa, mas a coluna foi oxidado sólida e não viraria. Brian Garvin, da LCGB produzida uma secção de calhas de chuva e uma escada e ele conseguiu colocar um pouco de água no tanque da máquina. Dois escapes de sorte. Eu acredito que esta foi a última vez que uma máquina vapor visitou Barca d'Alva.
Agradeço ao Planet Television, em Londres, para a transferência digital da pelicula original, e à Locomotiva Clube da Grã-Bretanha para me permitindo em seu comboio no secção entre Pocinho e Barca d'Alva.

Popular Tags